RSS

terça-feira, 27 de abril de 2010

Metade de mim


Tem certeza que não esqueceu nada aqui no Rio?
Por que um pedaço de mim ficou aí em São Paulo...
E esse pedaço é Você!!!
Alma gêmea... a tampa da minha panela..Sim! Você é a outra metade da minha Laranja
E sem você eu já não sou eu, sou um vazio, sou incompleta!
Hoje,mas uma noite que chega... Mais uma noite sem dormir
Mais um dia que se encerra e você não estão aqui
Sem você as noites tornam-se tão entediantes, nebulosas, inquietas...
E o tic tac do relógio mas parece uma valsa fúnebre a embalar minha solidão
Ahh meu menino... Onde você está que não está aqui?
O que eu estou fazendo aqui quando deveria estar aí?
As nossas lembranças me atormentam...
Nossos beijos, nossos olhares...
Nossos corpos envolvendo um ao outro...
Nossos desejos, nossas vontades...
Mas nada me atormentaria mais que a nossa despedida...
Enfim, aquele ônibus não levou só o meu menino, ele levou metade de mim.

Suelen Braga

6 comentários:

Márcio Vandré disse...

Metades são verdades concebidas.
Afinal, não seríamos um todos se fossemos sozinhos.
Existe a necessidade de complemento.
Para tudo.

Obrigado pelo comentário de beleza salutar que me trouxeste ao teu blog.
Um beijo!

Pensamento e Fumaça disse...

Olá moça...
Seu blog também é lindooo!!
Essas metades nossas qe sempre vão embora nos deixam assim mesmo com o coração bagunçado!!
Obrigado pela visita e volte sempre!
Estarei esperando para um café!
Enorme beijo!
Mell

Dayane disse...

Nossaaaaaaaa...que lindoooo

Andrea Galvez disse...

Oi Suelen...esta metades é complicada não?
Mas tem como resgata-la...ainda há tempo enquanto houver sentimento.

Obrigada por tua visita, peguei uma cadeira cativa aqui pra mim...:)

Bjo pra ti

Sonia Schmorantz disse...

Escreve muito bem, estou gostando muito de vir a este espaço!
beijos

Marcelo Novaes disse...

Suelen,



Seis horas de viagem.






Beijo.

Postar um comentário